ENVIRONMENT, LANDSCAPE AND ARCHEOLOGY: NEW CHALLENGES FOR HERITAGE AND SUSTAINABILITY

Coordination: Dione da Rocha Bandeira (UNIVILLE); Mariluci Neis Carelli (UNIVILLE); Roberta Barros Meira (UNIVILLE); Cristina Vargas Cademartori (Unilasalle).

Where: Block C – Room 201

Abstract: Ao longo de um processo ininterrupto de construção e redefinições de um rol de cenários de paisagens, saberes e bens arqueológicos que comporiam o patrimônio cultural e a sua salvaguarda, uma ampla gama de políticas públicas e uma diversidade de atores buscou dar conta de fazer uma releitura da complexa relação entre diversidade cultural e ecológica. O objetivo desse Simpósio consiste em fomentar as discussões e as trocas entre os pesquisadores que atuam no campo do patrimônio direta ou indiretamente, e que buscam perceber as alterações e continuidades na concepção de paisagens, saberes e arqueologia, oriundos de uma visão mais abrangente de patrimônio cultural. Demais, esse simpósio busca discutir a ligação entre patrimônio, paisagem e arqueologia e sua inter-relação com as políticas públicas. Assim, como se torna locus privilegiado perceber os desdobramentos das mudanças nas dimensões políticas e culturais quando se insere o ponto de vista das manifestações culturais e ambientais das comunidades tradicionais. Os trabalhos devem dar ênfase assim às: construções de novos marcos legais sobre o reconhecimento das paisagens como patrimônio cultural; a promoção e a proteção do patrimônio arqueológico; o papel dos diferentes grupos sociais nas novas formas de conceder os patrimônios; as tensões e as negociações no lento processo de composição de uma agenda política patrimonial em diferentes contextos históricos que pode ser entendida pela percepção de uma História Ambiental entrelaçada com os estudos arqueológicos.


CULTURAL HERITAGE COMMUNICATION IN MEMORY SPACES

Coordination: Gerson Machado (MASJ/Unilasalle); Elaine Cristina Machado (MNIC); Cleusa Maria Gomes Graebin (Unilasalle/MAHLS); Daniela Schmitt (Unilasalle).

Where: Block C – Room 203

Abstract: Os espaços de memória constituem-se como territórios polifônicos, habitados e visitados por diferentes atores, significados por narrativas diversas e envoltos em disputas discursivas. Entre estes, temos os museus, arquivos, centros de memória e cultura, entre outros, ambientes com múltiplos usos e funções, que lhes são atribuídos de forma programática. Também, seus usuários constroem expectativas em relação a aquilo que estas instituições oferecem, que podem se constituir em buscar referências identitárias, construir conhecimentos, do fluir do imaginário, lazer, diversão, como alguns exemplos. São espaços vinculados aos usos do patrimônio cultural, que ligam este às pessoas, onde se representam as coisas, o mundo, a vida, os seres humanos e não humanos: tornam presente o que está ausente. Uma de suas funções mais relevantes é a comunicação, a partir da qual exprimem mensagens aos seus visitantes, convidando-os a interagirem com o patrimônio cultural, dando-lhe ressignificação. Neste sentido, este simpósio temático acolhe trabalhos que procuram refletir sobre os princípios e práticas implicadas nos processos de comunicação do patrimônio cultural, associados a instituições memoriais. Relatos de experiências, projetos, análises e discussões de resultados serão apreciados pelos participantes desse simpósio temático. Intenta-se aproximar diferentes realidades da perspectiva comunicacional dos espaços de memória em relação ao patrimônio cultural, qual seja: a de serem mediadores na construção de sentidos, na produção de ancoragens significativas para a construção de subjetividades e identidades, relacionadas aos sistemas de pertencimento local e global.


RELIGIOUS HERITAGE AND SECULARIZATION: TENSIONS BETWEEN FAITH AND POLITICS

Coordination: Euler Renato Westphal (UNIVILLE); Filipe Ferrari (UFSC); Arlindo Ferretti Junior (UNIVILLE).

Where: Block C – Room 204

Abstract: o presente simpósio temático pretender reunir trabalhos sobre os mais diversos processos de secularização pelos quais passam os patrimônios religiosos brasileiros, gerando, muitas vezes, suas instrumentalizações e usos em embates políticos em diferentes espectros. No espaço de debate público, temáticas derivadas da religião têm sido retomadas como fundamento de posicionamentos e ações que transcendem a esfera privada. As democracias modernas, fundadas sob uma perspectiva laica, enfrentam, neste sentido, um novo desafio a sua manutenção como regime político hegemônico, tradicionalmente fundado na separação entre Estado e Religião. A pluralidade religiosa brasileira revela-se como importante campo de discussões nesse âmbito, uma vez que coloca em jogo discursos identitários que demandam do Estado diferentes encaminhamentos políticos. Neste debate, as discussões em torno dos patrimônios religiosos são fundamentais, uma vez que estes se configuram como ponto de encontro entre a ação do Estado, e os anseios culturais da população.


MUSEUMS, PLACES OF MEMORY AND CULTURAL HERITAGE

Coordination: Sandra Paschoal Leite de Camargo Guedes (UNIVILLE); Wilson de Oliveira Neto (UNIVILLE).

Where: Block C – Room 301

Abstract: O objetivo deste simpósio temático é debater teórica e empiricamente trabalhos que discutam o Patrimônio Cultural pelo viés dos museus e ou lugares de memória. Serão bem-vindas pesquisas interdisciplinares, concluídas ou em fase de conclusão, que apresentem problemáticas e metodologias atuais e inovadoras relacionadas ao tema deste simpósio temático.


OTHER HERITAGES: ARCHAEOLOGICAL, ETHNOGRAPHIC AND LANDSCAPE PROPERTY IN THEIR RELATIONSHIPS OF ALTERITY

Coordination: Aline Vieira de Carvalho (UNICAMP); Natalia do Carmo Louzada (UNICAMP); Felipe Bueno Crispim (UNICAMP).

Where: Block C – Room 302

Abstract: Os bens culturais tombados inscritos no livro Arqueológico, Etnográfico e Paisagístico dos órgãos de preservação no Brasil se caracterizam pela multiplicidade de tipologias reunindo documentos arqueológicos, coleções etnográficas, terreiros de Candomblé, jardins, áreas naturais entre outros. O presente simpósio temático pretende acolher comunicações de pesquisa e extensão cujos temas se relacionem aos domínios da arqueologia, da etnografia e da paisagem, vislumbrando possíveis relações de alteridade e consonância que permitam investigar os significados e os critérios de valoração historicamente atribuídos a tais bens. Nesse sentido, nos propomos a discutir as diversas facetas do patrimônio cultural brasileiro: as tradições institucionais de preservação; o caráter político da seleção de bens; a produção de sentidos a partir do discurso oficial; bem como o papel da política de preservação cultural como instrumento de legitimação social de bens e comunidades detentoras.


ART AND ARTISTIC HERITAGE

Coordination: Nadja de Carvalho Lamas (UNIVILLE); Alena Rizi Marmo Jahn (UNIVILLE); Larizza Bergui de Andrade (UNIVILLE); Angela Peyerl (UNIVILLE).

Where: Block C – Room 303

Abstract: A partir da temática geral do IV ENIPAC “Cultura e Sociedade: desafios ao futuro” propõe-se a realização do Seminário Temático – Arte e Patrimônio Artístico. A arte contemporânea causa sentimentos e sensações de perplexidade, de estranhamento, de descontentamento e de engano, pois cada trabalho artístico é em si mesmo um sinal de descontentamento e de discussões sobre a própria noção de arte. Sua relação com as questões que envolvem o patrimônio são complexas e impõem desafios a serem pensados e discutidos. Esta proposta visa selecionar trabalhos que coloquem em discussão questões relativas à arte na contemporaneidade e suas interfaces com o patrimônio, dentre as quais estão: arte e instituição; a arte e o artista; arquivo de artista; produção artística; salvaguarda de acervos artísticos; acervos de arte; exposição de arte; sistema da arte; discursos artísticos; valoração artística; recepção; patrimônio/patrimonialização da arte; arte e meio ambiente; arte; arte e meio digital; e ensino da arte.


HISTORY, EDUCATION AND HERITAGE: INTERDISCIPLINARY DIALOGUES ON SCHOOL INSTITUTIONS AND PRACTICES

Coordination: Cibele D. Piva Ferrari ( UNIVILLE); Douglas Bahr Leutprecht (UNISOCIESC); Felipe Rodrigues da Silva (UNISOCIESC/ UNIVILLE).

Where: Block C – Room 304

Abstract: Este simpósio temático propõe-se a integrar discussões interdisciplinares a respeito da História da Educação e do ensino de história a partir do campo do Patrimônio Cultural. A escola é uma construção social e uma instituição cujos indícios históricos abrem múltiplas possibilidades de discutir e interpretar o cotidiano e a cultura. É um espaço de produção de cultura, que é objetivada nas práticas que se operacionalizam nos processos formativos e, nesse sentido, dá acesso a ações, visões de mundo e representações sociais. Essas ações se materializam nos espaços, nas práticas, nas sociabilidades, nos objetos e em outros documentos que são parte do patrimônio educativo. Os vestígios da escolarização são indícios da construção social da educação no decorrer do tempo, são o testemunho da experiência, os indiciadores de práticas e os elementos identitários da memória da escolarização. Os documentos, bens e artefatos resultantes dos processos de escolarização são evidências de um saber fazer da cultura escolar, que pode ser pensada como um patrimônio cultural imaterial. O estudo do patrimônio educativo atende à necessidade de compreensão histórica do ensino com vistas a discutir a respeito da escola na contemporaneidade, bem como de discussão da produção cultural material e imaterial e quais os atuais significados dela. O patrimônio educativo é, então, um reservatório para ilustrar às novas gerações o conhecimento dos modelos pedagógicos que informam sobre as práticas de ensino, auxiliando a compreender que toda educação é histórica e atual. As práticas e as representações que basearam outros métodos de ensino podem ser contrapostas aos métodos atuais, bem como o impacto das relações estabelecidas no cotidiano escolar em relação às vivências posteriores pode ser analisado. Pensar historicamente os processos de escolarização nos permite refletir a respeito do papel da escola e em seu impacto na sociedade. Esse simpósio temático irá congregar trabalhos que discutam interfaces entre História da Educação, Ensino de História e Patrimônio Cultural.


CULTURAL HERITAGE: FOR WHAT AND FOR WHOM?

Coordination: Fernando Cesar Sossai (UNIVILLE); Ilanil Coelho (UNIVILLE); Arselle de Andrade da Fontoura (UNIVILLE/AHJ); Diego Finder Machado (UNIVILLE).

Where: Block C – Room 311

Abstract: Este simpósio temático objetiva reunir trabalhos que, à sua maneira, problematizam a seguinte questão: para que e para quem patrimônio cultural? Como sabemos, a segunda metade do século XX não apenas revelou, mas também consolidou uma espécie de “inflação patrimonial” em diferentes sociedades contemporâneas (CHOAY, 2006). Neste processo, a noção de patrimônio também se tornou mais elástica, sendo flexibilizada de modo a incorporar categorias, tipologias e usos cada vez mais substantivos (patrimônio ambiental, patrimônio artístico, patrimônio mundial, entre outros) (BENHAMOU, 2016). Por meio de estratégias de agenciamento dos possíveis significados de bens patrimonializados ou de interesse patrimonial, organizações internacionais (UNESCO, ICCROM, ICOM, IUCN) vêm empreendendo esforços no sentido de constituir e regular uma “política global de patrimônio” (GFELLER e EISENBERG, 2016), dotada de sofisticados instrumentos teóricos, metodológicos e jurídicos não apenas direcionados à moderação de narrativas patrimoniais de uma determinada sociedade, mas também voltados à “fabricação do patrimônio cultural” (HEINICH, 2019). Por sua vez, coloca-se como problema iniciativas locais e nacionais que direta ou indiretamente questionam ou deslocam os marcos universalizantes de atribuição de valores patrimoniais, de gestão e das funções do patrimônio. Frente a esse conjunto de discussões, são consideradas pertinentes propostas de comunicações orais que reflitam sobre a complexidade da questão que dá título ao simpósio a partir de múltiplos objetos de investigação, tais como: gestão do patrimônio cultural; atos de patrimonialização, despatrimonialização e repatrimonialização; processos de tombamento, inventário e registro de patrimônios; candidaturas a patrimônio mundial da UNESCO; instrumentos jurídicos e legislativos que dizem respeito a bens patrimoniais; retóricas do patrimônio no âmbito dos poderes executivo, legislativo e judiciário; projetos e programas voltados à constituição e/ou difusão de patrimônios; patrimônio e cidadania participativa; patrimônio e memórias difíceis; patrimônio e (i)migrações; patrimônio e turismo; patrimônio, oralidades e visualidades; história e teorias do patrimônio.

References

CHOAY, Françoise. A alegoria do patrimônio. São Paulo: Estação Liberdade, UNESP: 2006.
GFELLER, Aurélie Elisa; EISENBERG, Jaci. UNESCO and the shaping of global heritage. In: DUEDAHL, Poul. A History of UNESCO. London:Palgrave Macmillan, 2016. p. 279-323.
HEINICH, Nathalie. A fabricação do patrimônio cultural. Tradução de Diego Finder Machado e Fernando Cesar Sossai. Fronteiras: revista catarinense de História. Dossiê Memória, Patrimônio e Democracia, n. 32, p. 175-186, 2018/02.
BENHAMOU, Françoise. Economia do patrimônio cultural. São Paulo: Edições SESC, 2016.